segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Empresários

De há uns tempos para cá, tornei-me numa coisa parecida com "empresário" a nível profissional. Lentamente vou tendo noção das coisas. De como é diferente trabalhar para outrem ou trabalhar para nós. Dos encargos, das capacidades dos portugueses, do consumo, das taxas de câmbio, da importância do financiamento às empresas. Da necessidade do diálogo e da motivação, das inúmeras horas a trabalhar. De como somos um país que só tem de evoluir. Eu que até à bem pouco tempo era um técnico razoavelmente remunerado (mas tb sem metade das minhas actuais preocupações).Não é nada fácil isto do empresário, nada mesmo. Porque este país não produz, não gera riqueza, não vale a pena investir. Seja como for é o nosso e seja como for também não tive grande opção nesta minha pseudo escolha. Este país precisa é de todos nós - trabalhadores e empregadores. Precisa e precisa muito, por isso toca a fazer com que os nossos filhos tenham algo porque ficar. Toca a ter orgulho neste nosso Portugal. Toca a reunir e lutar. Para bem de todos nós e das gerações futuras.